#Nivolumab, #Pembrolizumab e #Ipilimumab – imunoterapias capazes de “dissolver” os tumores se mostram efetivas no tratamento de diversos tipos de cânceres.

No último congresso da Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO) de 2015 foram apresentados estudos em vários tipos de câncer com medicações estimuladoras do sistema imunológico. Exitem duas classes desses medicamentos, o inibidor de CTLA4, Ipilimumab (nome comercial Yervoy) ; e os inibidores de PD1, Nivolumab (nome comercial Opdivo), e Pembrolizumab (nome comercial Keytruda).

Durante a resposta imunológica normal, as células do sistema imunológico se ativam para combater o agente agressor, uma bactéria ou vírus por exemplo, se desligando após completada a tarefa. Essas medicações agem impedindo que as células se desliguem, com isso estimulando o sistema imune. Com essa ativação prolongada do sistema imunológico causada pelos medicamentos, as células têm tempo de “aprender” como combater os tumores. Os efeitos desses remédios são uma verdadeira revolução no tratamento do câncer.

Estudos apresentados no congresso evidenciaram que os medicamentos são efetivos em diversos tipos de câncer. Em particular em doenças em que não havia muitos tratamentos eficazes anteriormente, como no melanoma da pele. Até o ano de 2011 não havia muitas opções no tratamento dessa doença, hoje já temos esses três anticorpos (além de outras medicaçoes inibidoras de BRAF e MEK), tudo isso nos últimos quatro anos. A foto abaixo é de um paciente com melanoma, ela pode ser um pouco perturbadora pelo tamanho e gravidade da lesão ao diagnóstico. No entanto, é impressionante notar como a lesão desapareceu completamente após o tratamento com estimuladores do sistema imunológico. A princípio, na semana 10 parece que o câncer aumentou, mas na verdade esse era o efeito do sistema imunológico destruindo as células do tumor. Resultados como esse nunca foram vistos antes!

Diversas fases de tratamento de um melanoma de pele com uso de estimuladores da imunidade.
Diversas fases de tratamento de um melanoma de pele com uso de estimuladores da imunidade.

Hoje esses medicamentos já estão aprovados para uso na prática clínica em pessoas que tenham melanoma e para o tratamento do câncer de pulmão.

Ainda em fase mais precoce de estudo foi notado que esses medicamentos também podem ser eficazes em câncer de intestino com uma característica específica, conhecida como mismatch repair. Outros estudos avaliaram sua eficácia em câncer de mama triplo negativo e HER2 positivo. Os tumores cerebrais e tumores do rim são doenças em que também têm se mostrado efetivos, assim como em cânceres hematológicos, como linfomas. Nós estamos apenas começando a entender as possibilidades de tratamento com essa nova classe de medicamentos, que vai revolucionar a maneira como o câncer é tratado no futuro próximo.

Linfócitos, as células de defesa do corpo humano (em azul), atacam uma célula do câncer (em amarelo).
Linfócitos, as células de defesa do corpo humano (em azul), atacam uma célula do câncer (em amarelo).

E provável que a combinaçao desses medicamentos com outros que causem a morte do tumor, como a quimioterapia tradicional ou a radioterapia, exponham partes internas do tumor ao sistema imunológico e assim o ajudem a “treinar” como combater o câncer. A estimulação do sistema imunológico abre uma nova avenida de possibilidades de tratamentos do câncer.

Esta talvez seja a maior descoberta de medicamentos dos últimos 20 anos. Há muito ainda a se explorar e as possibilidades são diversas. É importante manter a parceria entre as indústrias farmacêuticas, médicos, pacientes e governos para acelerar a velocidade do seu desenvolvimento e sua incorporação nos sistemas de saúde e no tratamento diário das pessoas com câncer.

Gostou da matéria? Visite aqui nossa página no Facebook. Não esqueça de curtir a página para saber de todas as atualizações do blog!

Anúncios

14 opiniões sobre “#Nivolumab, #Pembrolizumab e #Ipilimumab – imunoterapias capazes de “dissolver” os tumores se mostram efetivas no tratamento de diversos tipos de cânceres.”

  1. impressionante a regressão do melanoma.
    Dr, queria perguntar sobre linfoma e timona. Tenho uma amiga que está com um desses tumores e a veia cava está sendo pressionada. Somente a quimioterapia seria suficiente ou é preciso fazer uma cirurgia? Foi retirado ontem material para uma biopsia e estamos todos esperando o resultado. Depois de 10 dias no hospital foi mandada para casa para esperar o resultado. quais os prognósticos???

    Curtir

    1. Oi Ló, nos casos de sindrome de veia cava superior o tumor cresce pressiondo esta veia que drena o sangue de toda partye superior do corpo, causando edema dd face e braço. Dependendo do grau de compressão é necessario um tratamento que tenha alta taxa de resposta, ou seja, que funcione rapidamente e alivie esses sintomas. A cirurgia em geral não é muito eficaz e é muito arriscada, como o tumor pressiona e envolve a veia cava o risco de lesão vascular e sangramento é muito alto. Ter a biópsia vai ser importante para avaliar que tipo de quimioterapia pode ser feita, eventualmente pode ser necessário associar radioterapia para potencializar os efeitos do tratamento. Espero ter explicado um pouco, qualquer coisa me avise. Bj!

      Curtir

      1. OI,fELIPE, OBRIGADA PELA RESPOSTA. ACHO QUE OS MEDICOS ESTÃO AGINDO BEM. eLA ESTÁ SE TRATANDO E INTERNADA NO HOSPITAL ISRAELITA, NA TIJUCA. vc CONHECE? QQ COISA, ME COMUNICO COM VC. BJS LOZINHA

        Curtir

    2. Felipe, minha amiga Claudia foi internada logo após minha comunicação com vc. HOje, 20 dias depois, está sob respiração artificial e com 15% da capacidade cerebral intata. Que rapidez o cancer evoluiu. Não deu tempo para fazer tratamento e ela foi internada qdo foi ao medico apos fazer alguns exames radiograficos. Me explica um pouco. Um cancer de mediastino pode progredir em 20 dias ao ponto de nem tentarem um tratamento?

      Curtir

  2. Boa noite Dr. Felipe – tenho um irmao de 50 anos que esta com carcinoma de celula de merkel. Descobriu no final de 2013 e fez a cirurgia em fevereiro deste mesmo ano – era uma bolinha no cotovelo que cresceu e ficou quase do tamanho de uma bolinha de ping pong. Apos cirurgia estva fazendo acompanhamento trimestral, quando no segundo trimestre apareceu um novo tumor logo abaixo da axila esquerda. Fez secoes de quimio de setembro de 2014 ate dezembro de 2014, quando entao operou novamente. O tumor tirado pesou 1.840kg, fez inclusive esvaziamento axilar. A quimio nao tinha dado o resultado esperado. Para meu desespero 30 dias apos a cirurgia, surgiram outros varios nodulos nas costas e no pescoco. Tudo do lado,esquerdo. Todo este tratamento ele fez em SP no IBCC. Depois do ocorrido os medicos nao quiseram mais operar, disseram que nao tem como. Levamos ele para junto da famila onde ele esta hj. Esta fazendo quimio desde marco com a ultima marcada para 16 de julho, porem o tumor do pescoco esta enorme e o das costas tambem. Ele toma morfina 40mg de tanta dor. Sera que estes novos medicamentos que o Dr., citou no seu blog nao poderiam ajuda-lo. Estamos desesperados. Ele esta sofrendo muito.

    Curtir

    1. Ola Maricler, o carcinoma de Merkel é uma doença muito rara, existem poucos estudos feitos nessa doença e boa parte das condutas são tomadas como no tumor de pulmão de pequenas células, que guarda algumas semelhanças com a célula do carcinoma de Merkel. Este tumor costuma ser sensivel a radioterapia e a alguns tipos de quimioterapia, como o câncer de pulmão de pequenas células. A radioterapia pode ser uma opção para controle da dor em areas especificas. Quanto aos inibidores de PD1 como o Nivolumab e Pembrolizumab, não ha estudos que comprovem sua eficacia no carcinoma de Merkel, se for decido por tentar esse tratamento ele teria que ser feito off-label, ou seja, sem a comprovação cientifica que ele sera eficaz. Te recomendo discutir quais são as opções que o seu médico recomenda e a partir dai programar o seguimento do tratamento. Também vai ser importante consultas regulares para controlar a dor e otimizar o tratamento de outros sintomas que possam aparecer. Coragem, grande abraço!

      Curtir

  3. Dr. Felipe,meu irmão sofre com C.C.R em estado avançado,nível 4 e tbm metástases o fígado e coluna lombar.Se trata com tensirolimus. Estes medicamentos poderiam ser eficazes?Obrigado pela atenção.

    Curtir

    1. Ola Rosa, o tensirolimus é um bom medicamento no caso do seu irmão, ja foi aprovado e testado nessa indicação, sendo um dos melhores medicamentos no tratamento do carcinoma de células renais. Os medicamentos estimuladores do sistema imunologico estão sendo desenvolvidos para o tratamento do câncer de rim e parecem promissores, mas ainda estão em fase precoce e não foi comprovada ainda sua eficacia no câncer de rim. Te recomendo a conversar com seu médico sobre as opções de tratamento no caso do seu irmão. Coragem, grande abraço!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s